A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Regiões / Goiás / Marconi destaca a liderança de Goiás na tarefa de ajudar o Brasil a sair da crise

Marconi destaca a liderança de Goiás na tarefa de ajudar o Brasil a sair da crise

Sobre a escolha de Fernando Navarrete, disse que se destacou quando atuou ao lado do vice-governador, José Eliton, no trabalho recuperação da Celg e também na pavimentação do caminho para a privatização da empresa num momento de incertezas da economia nacional
Sobre a escolha de Fernando Navarrete, Marconi disse que ele se destacou quando atuou ao lado do vice-governador, José Eliton, no trabalho recuperação da Celg e também na pavimentação do caminho para a privatização da empresa num momento de incertezas da economia nacional

“Mais difícil que começar bem, é terminar bem”, afirmou nesta sexta-feira, dia 6, o governador Marconi Perillo, na solenidade em que a economista Ana Carla Abrão Costa entregou o cargo de secretária da Fazenda e em que foi empossado o novo secretário Fernando Navarrete.

O governador destacou o protagonismo de Goiás nas medidas de cortes de gastos, exercendo o papel de um Estado formulador de ideias para outras unidades da federação, com o foco na eficiência e na responsabilidade fiscal.

Sobre Ana Carla, ressaltou que a ex-secretária comandou a Fazenda estadual com “espírito de goianidade” e um “profissionalismo ímpar”, ajudando decisivamente o Estado a enfrentar a “crise mais danosa” que o Brasil viveu em sua história, com queda de 8% no PIB.

“Aprendi a enxergar na senhora uma grande brasileira”, sublinhou Marconi, ao ressaltar que Ana Carla Abrão é hoje uma economista respeitada em todo o País pela capacidade de liderança e formulação. “O Brasil precisa de muitas Anas Carlas”, disse.

Durante a gestão da Secretaria da Fazenda, Marconi afirmou que Ana Carla revelou os traços de uma mulher de fibra, “determinada, pura, de sucesso, que tem espírito de civismo”. Disse que a secretária cumpriu à risca o papel de “resistir, reagir e previnir” para que Goiás não trilhasse o mesmo caminho de outros estados, que não conseguiram sequer honrar os compromissos com a folha de pessoal.

Na solenidade, o governador assinou dois decretos: um que nomeia o novo superintendente estadual da Receita, Sílvio Vieira da Cruz, e outro que reclassifica 600 gerentes pelo critério da meritocracia.

Escolha
Sobre a escolha de Fernando Navarrete, disse que se destacou quando atuou ao lado do vice-governador, José Eliton, no trabalho recuperação da Celg e também na pavimentação do caminho para a privatização da empresa num momento de incertezas da economia nacional e desconfiança de investidores internacionais no País.

Novo secretário da Fazenda, José Navarrete. Foto: Marco Monteiro.

Novo secretário da Fazenda, José Navarrete.
Foto: Marco Monteiro.

Segundo ele, também pesou na escolha o trabalho de Fernando Navarrete na presidência da Celg G&T. A empresa saiu de uma situação de lucro de R$ 11 milhões caixa para atualmente R$ 50 milhões, com previsão de chegar em julho deste ano com R$ 120 milhões, “isso tudo sem nenhum centavo de dívida”.

Ao final do discurso de saudação, Marconi conclamou o novo secretário a continuar perseguindo a meta da estabilidade fiscal e econômica do Estado: “Doutor Fernando, mãos à obra”, arrematou.

“Goiás venceu a pior crise pela força do governador”
A economista e agora ex-secretária da Fazenda Ana Carla Abrão afirmou durante despedida do Governo de Goiás, que o Governo do Estado venceu a crise por conta da determinação e força do governador Marconi Perillo.

Em discurso de cerca de 20 minutos, que emocionou o governador, Ana Carla fez um balanço dos dois anos de gestão à frente da Secretaria da Fazenda, agradeceu aos servidores e familiares que estiveram ao seu lado e fez questão de ressaltar o papel de Marconi neste processo.

“Goiás venceu a pior crise que este País já viveu. E Goiás venceu, governador – mais uma vez – sob sua liderança, sob sua visão, sob sua coragem e sob a sua determinação”, afirmou a secretária, que passa a integrar a equipe do prefeito eleito de São Paulo, João Dória (PSDB).

A solenidade, realizada no Auditório Mauro Borges, do Palácio Pedro Ludovico, em Goiânia, foi prestigiada pelo seu marido, o economista Pérsio Arida; a senadora Lúcia Vânia (sua mãe); o ex-governador Irapuan Costa Jr (seu pai); o vice-presidente da Caixa, Fábio Lenza; dezenas secretários, deputados e servidores.

Ex-secretária agradeceu apoio e confiança do governador. Foto: Marco Monteiro

Ex-secretária agradeceu apoio e confiança do governador.
Foto: Marco Monteiro

Ana Carla ressaltou que finaliza a jornada na Sefaz com sensação do dever cumprido e, por isso, realizou um agradecimento especial ao governador. “Não poderia terminar sem a maior das homenagens e o maior dos agradecimentos ao governador Marconi Perillo. Governador, tudo isso aconteceu porque houve, de sua parte, confiança, respeito, apoio, transparência e afinidade, muita afinidade. Essa foi a base de uma relação que teve como único objetivo os resultados que hoje colhemos em Goiás. Mas houve, acima de tudo isso: liderança! E não há quem possa mudar essa realidade”, afirmou.

Durante o balanço da gestão, disse que foram dois anos em que a adversidade econômica se impôs como dificuldade. Mas nada disso foi suficiente para desanimá-la. “Fizemos, sob a liderança do governador Marconi – e com o apoio irrestrito da base aliada do governo na Assembleia Legislativa de Goiás, o maior ajuste fiscal proporcional de todo o País. Ajuste que prova que o nosso compromisso é com 6,6 milhões de goianos. Goiás cortou gastos de forma responsável e profunda – e foi referência nacional por isso”.

Explicou que eficiência e gestão de gastos passaram a compor o vocabulário de todos. “Não foram só os R$ 400 milhões de economia, foi a mudança cultural e a consciência da necessidade de zelar pelo recurso público as grandes conquistas – ainda a serem consolidadas”, disse. “Goiás recuperou receitas e manteve a arrecadação em trajetória ascendente mesmo diante da crise – e teve no Fisco estadual e nos técnicos fazendários, gestores, analistas, assistentes, parceiros que deram corpo a uma missão que se traduziu em mais de R$ 1,2 bilhão de aumento na receita própria”.

Contribuição
E arrematou, falando da sua contribuição para o desenvolvimento de Goiás, fato que a deixou muito orgulhosa: “Mas o que de fato fica para mim, após esses dois anos, é que, acima de tudo, foi essa a maior oportunidade que tive de contribuir para o desenvolvimento do meu Estado e do nosso País; de contribuir com toda a minha dedicação, esforço e trabalho para que hoje Goiás seja uma referência positiva para todo o Brasil. Para que Goiás seja reconhecido nacionalmente como um Estado que administrou com maestria uma crise de tão grandes dimensões, que enfrentou os problemas de frente e que liderou os debates corretos, com transparência e coragem. Uma oportunidade indescritível – que acredito ter honrado, ao contar com a confiança do Governador Marconi”, concluiu.

Além disso, verifique

‘O Brasil não foi descoberto e não tem 521 anos’, diz Aras ao ir contra o marco temporal

Procurador-geral da República defendeu, em julgamento no Supremo Tribunal Federal, a importância do reconhecimento dos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *