A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Regiões / Brasil / “Cartão vermelho” de Bolsonaro isola braço direito de Guedes em Brasília

“Cartão vermelho” de Bolsonaro isola braço direito de Guedes em Brasília

 Ministro Paulo Guedes tenta agora contornar a crise criada pelas declarações do secretário Waldery Rodrigues

O “cartão vermelho” que o presidente Jair Bolsonaro disse que daria a quem lhe propusesse congelar aposentadorias para financiar o Renda Brasil provocou o isolamento do secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues.

Nos bastidores, nem no Ministério da Economia e muito menos no Palácio do Planalto há quem defenda Waldery, um dos principais integrantes da equipe econômica de Paulo Guedes.

Na Economia, a avaliação é a de que ele errou ao dar uma entrevista em que sugeriu o congelamento de aposentadorias como uma forma de financiar o Renda Brasil. Ainda mais porque Bolsonaro já havia dito em Minas Gerais que não aceitaria soluções que tirassem recursos dos pobres para dar aos paupérrimos. Interlocutores de Guedes dizem que a fala de Waldery foi “a gota d’água em um balde cheio” e dizem até mesmo que praticamente ninguém na pasta sabia dessa eventual solução.

De acordo com relatos feitos à CNN, embora Waldery seja considerado um bom técnico, sua relação com o ministro da Economia, Paulo Guedes, vem sofrendo desgaste há um tempo. Nesse cenário, o episódio sobre os recursos para o novo programa social “não é uma foto”, mas sim a continuação de um filme.

A avaliação é a de que o secretário tem “pouca habilidade de comunicação” não só internamente, mas também fora da Economia. Hoje, a demissão de Waldery provocaria uma “festa na Esplanada dos Ministérios”.

Agora, Waldery balança no cargo e sua permanência está mais nas mãos de Guedes do que de Bolsonaro. Isso porque na conversa que tiveram pela manhã, o presidente não chegou a pedir a cabeça de Waldery, mas deixou claro que o ministro da Economia precisava “segurar” sua equipe contra vazamentos de propostas antes mesmo do Planalto saber delas.

Por Caio Junqueira (CNN Brasil)

Além disso, verifique

‘Populismo eleitoral de Bolsonaro já aparece no mercado. A euforia acabou’, diz ex-presidente do BC

Para Affonso Celso Pastore, os indicadores já refletem em parte o efeito da agenda populista …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *