A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Regiões / Goiânia / Morre Fernandinho, ex-ídolo do Vila Nova e companheiro de Pelé no Santos

Morre Fernandinho, ex-ídolo do Vila Nova e companheiro de Pelé no Santos

Campeão de 77: Modesto, Serginho, Luiz Dário, Zé Luiz e Cândido. agachados: Fernandinho, Danival, Tulica, Zé Ronaldo e Paulinho

Por Anésio Júnior

Um dos principais ídolos da história do Vila Nova, Fernandinho, o “Pequeno Polegar”, (apelido que recebeu por ser habilidoso, baixinho e veloz) era um exímio driblador. Com seus dribles desconcertantes, o ponta levava seus marcadores à beira de um ataque de nervos. Mas Fernandinho não teve força para driblar uma doença que veio de forma inesperada: o câncer.

O ex-craque do Vila Nova morreu aos 70 anos, nesta sexta-feira, depois de ficar internado por alguns dias em um hospital de Goiânia. No auge da carreira, Fernandinho teve o privilégio de jogar ao lado de Pelé, no Santos.

Hugo Fernando Bonfim Queiroz era irmão mais velho de dois ex-jogadores que atuaram no Goiás, principal rival do Vila Nova. O lateral direito Zé Teodoro, que se projetou nacionalmente no São Paulo, chegando até à Seleção Brasileira, e o ponta Gilson Bonfim (já falecido).

Fernandinho começou a carreira no Anápolis. Pensou em desistir da carreira para estudar medicina, mas influenciado pela família. que via nele qualidades para ser um grande jogador, decidiu seguir em em frente.  Chegou ao Vila Nova em 1972.

Foi campeão em 1973 e 1974, antes de se transferir para o Santos. Retornou ao Vila Nova em 1976 para ser campeão em 1977, 1978, 1979 e 1980, na conquista do tetracampeonato. Encerrou a carreira antes da conquista memorável do colorado. Fernandinho ainda jogou no Goiânia, CEUB, de Brasília, Grêmio Anapolino e Londrina.

Santos em 1974: Cejas, Hermes, Turcão, Marinho Peres, Vicente e Clodoaldo. Agachados: Fernandinho, Brecha, Nenê, Pelé e Mazinho

Carreira vitoriosa

Fernandinho é baiano. Ainda jovem veio com seus pais para Anápolis. Não demorou muito para se transferir para a Capital. Jogou no Campinas e na fusão do time campineiro com o Vila Nova, o atacante passou a defender o alvirubro, formando com Guilherme a melhor dupla de ataque da história do clube.

Ao saber da morte do amigo, Guilherme ficou bastante transtornado. “É difícil acreditar. Muito triste. Chamava o Fernando de Baiano. Era um dos meus melhores amigos. Éramos próximos. Trabalho com uma de suas irmãs no Ceasa. Fiz um montão de gols com os cruzamentos dele, um ponta nato”, lamentou Guilherme.

Jogar com Guilherme era um sonho de Fernandinho, quando ainda atuava no Campinas. Ele mesmo falava da admiração que tinha pelo atacante do Vila Nova, pelos seus gols, raça e a velocidade. “Ele me encantava com sua habilidade”, disse certa vez Fernandinho em uma roda de amigos.

Quando foi jogar no Vila Nova, Fernandinho levou toda a família junto.  Mas a partir do momento que Zé Teodoro e Bonfim foram contratados pelo Goiás, todos os irmãos passaram a torcer pelo time esmeraldino, em função da grande fase do time da Serrinha.

Um amistoso do Vila Nova contra o Santos, em Goiânia, foi decisivo para sua transferência para o time da Vila Belmiro. Eleito o melhor jogador da partida, Fernandinho carimbou sua ida para a equipe santista, mas antes de assinar contrato teve que passar em um teste difícil.

Na escada saindo do avião, aparece Bianchi, seguido por Miranda, Adilson, Bauer e Fernandinho. Pelé está rodeado pelos repórteres

Foi num amistoso entre Santos e Corinthians, em 1974. Com outra grande atuação, Fernandinho foi finalmente contratado com as bençãos do rei Pelé, que era consultado sobre quase todas as aquisições do alvinegro. O craque baiano, mas goiano de coração, além de jogar com Pelé enfrentou outro grande ídolo do futebol brasileiro: o ponta Garricha, ex-Botafogo/RJ.

Amigos lamentam

Um dos amigos que recebeu com tristeza a morte de Fernandinho foi outro ex-ídolo do Vila Nova, Luiz Dário, símbolo da raça colorada. Ele contou que dias atrás participou de um videoconferência organizada pelo ex-diretor Marcos Fagundes, com os ex-jogadores do Vila Nova, entre eles Fernandinho. “Ele estava feliz, descontraído, numa boa. Difícil aceitar como tudo aconteceu, de uma forma inesperada, tão rápida”. lamentou.

Luiz Dário acha que pela grandeza e importância que Fernandinho representou para o Vila Nova, um busto do jogador deveria ser colocado na sede do clube. “A história dos ídolos não podem cair no esquecimento. É uma questão de justiça para quem deu muitas alegrias para milhares de torcedores”, cobrou Luiz Dário.

O ex-técnico Paulo Gonçalves também lamentou o falecimento do jogador. “Fernandinho, além de habilidoso, técnico, rápido era inteligente, qualidade indispensável para ter sucesso na carreira”.

Paulo Gonçalves treinava o Goiás em 1975, quando comandou a Seleção Goiana no torneio de inauguração do estádio Serra Dourada. Ele acabou formando o ataque dos sonhos com Fernandinho,, Lincoln e Raimundinho. Os goianos venceram a seleção de Portugal por 2 a 1.

O cronista esportivo Dante Keller recebeu a notícia do falecimento de Fernandinho no final da tarde. “Uma notícia desagradável, principalmente para os veteranos torcedores do Vila Nova, guardam na memória os lances geniais de Fernandinho”, lembrou.

Dante Keller disse que a grande massa de torcedores do Vila Nova começou a se formar com o time campeão de 1973, que tinha além de Fernandinho, os jogadores Jorge Fernandes, Thal, Natinho, Silvinho, Curió, Alexandre Cruvinel. “A consolidação da grande torcida colorada se deu a partir de 1977 quando começou a largada para a conquista do tetracampeonato”, observou.

Uma prova de que a torcida do Vila Nova não esqueceu os seus ídolos ficou evidenciado numa enquete que o jornal O Popular fez em 2013, para que os torcedores elegessem a seleção da história do clube. O nome de Fernandinho estava lá. Veja como ficou a seleção: Serginho: David, Timoura, Zé Luiz e Cândido: Luiz Dário, Roberto Oliveira, Danival e Mosca: Fernandinho e Guilherme. Técnico: Roberval Davino.

O velório de Fernandinho acontece neste sábado a partir das 7 horas no Cemitério Jardim das Palmeiras. O sepultamento está previsto para as 13 horas no mesmo local.

Nota de pesar – Vila Nova

O Vila Nova Futebol Clube se solidariza com a família de Fernandinho neste momento tão triste, mas com a certeza de que cumpriu seu papel neste mundo e fez sorrir a milhares de vilanovenses apaixonados. Obrigado, Pequeno Polegar.

Imagens que ficaram na história:

Na inauguração do Serra Dourada, em 1975, a Seleção Goiana, comandada por Paulo Gonçalves venceu Portugal por 2 a 1. Na foto em pé: Nílson, Macalé, Alexandre Neto, Matinha e Lúcio Frasson. Agachados: Fernandinho, Lincoln, Paguetti, Piorra e Raimundinho
Foi a partir da conquista do titulo estadual em 1973, com Fernandinho no time, que o Vila começou a formar sua grande torcida
Em pé: Vicente, Bianqui, Bauer, Léo Oliveira, Willians e Luis Carlos Beleza. Agachados: Fernandinho, Nelsi, Luis Antonio (ex-Vila Nova e Goiás, como Fernandinho), Pelé e Miranda.
Em 1974, trio do Santos na concentração: Nenê Belarmino, Fernandinho e Brecha. Foto: arquivo pessoal de Fernandinho
Fernandinho, em 2013, mostra a sua coleção de camisas de futebol que guardava com carinho, (Foto: Wagnas Cabral/O Popular)

 

Além disso, verifique

Casos em Goiás passam de 20 mil e Goiânia tem maior número de recuperados

Goiás ultrapassou 20 mil casos de Covid-19 nesta-quinta, 25, e destes Goiânia já soma 6.295 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *