A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Regiões / Site Emtempo Tocantins / Tocantins: sem velórios, a dor dos familiares da Covid-19 é ainda maior

Tocantins: sem velórios, a dor dos familiares da Covid-19 é ainda maior

A servidora pública Romana Souza Chaves, de 47 anos, tinha hipertensão e foi a primeira vítima do coronavírus no Estado

Até a manhã deste domingo, 24, o Tocantins havia contabilizado 52 mortes pelo coronavírus. A pandemia mudou a rotina da população, que anda assustada, com medo, sem saber o que pode encontrar pela frente, pois o inimigo ninguém vê e ele pode estar em qualquer lugar. Por isso, o distanciamento social é recomendado.

Apesar da Covid-19 atingir com maior gravidade as pessoas acima de 60 anos, os mais jovens com comorbidades também correm risco de morte. Das 51 vítimas, a maioria é de idosos, mas há um grupo de pessoas que perdeu a vida muito cedo, como uma jovem de 22 anos. Ela era de Araguaína, tinha diabetes e asma.

Como a maioria das pessoas precisa trabalhar, o risco de contaminação é grande.  A cidade mais atingida pelo Covid-19 é Araguaína, no norte do Estado. Lá, o número de casos confirmados chegou a 1.130, com 11 mortes, quase três vezes mais em relação a Palmas, que com 408 e 4 óbitos.

Além da dor pela perda repentina dos parentes, os familiares têm que passar por outros sofrimentos. Conforme determinação do Ministério da Saúde, é proibido a realização de velórios, mesmo com as urnas lacradas. Os mortos têm que ser sepultados o mais rápido possível

O número de óbitos vem subindo na proporção dos casos confirmados. Somente nos primeiros 22 dias de maio, o Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde registrou 48 mortes.

A primeira vítima da doença no Tocantins foi da assistente social Romana Sousa Chaves de 47 anos. Ela morreu no dia 14 de abril em um hospital particular. Romana ficou quase um mês internada.

Segundo a prefeitura, Dona Romana, como era conhecida, trabalhava na prefeitura desde 2005. A gestão informou, por nota, que a paciente tinha hipertensão. Há vários dias o quadro de saúde dela era considerado grave.

20 de abril

Empresário Erlim Andrade morreu vítima de Covid-19 — Foto: Reprodução
O empresário Erlem Andrade, de Paraíso do Tocantins, faleceu em Goiânia no Hospital Anis Rassi

A segunda morte de um paciente do Tocantins por coronavírus foi confirmada no dia 20 de abril pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). O empresário Erlim de Andrade, de 68 anos, estava internado em um hospital particular de Goiânia.

A secretaria informou em nota que o paciente contraiu a doença na própria unidade, onde estava internado para realização de procedimento cirúrgico. Ele permaneceu no mesmo hospital até a morte na madrugada desta segunda-feira.

28 de abril

Valdir Conceição Teles, de 52 anos, morreu com coronavírus no HGP — Foto: Divulgação
Valdir Teles, 52 anos, morreu no Hospital Geral de Palmas e havia viajado recentemente para Maranhão

O caminhoneiro tocantinense Valdir Conceição Teles, de 52 anos, foi a terceira pessoa a morrer com coronavírus. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES) ele morreu após dar entrada no Hospital Geral de Palmas (HGP). O paciente morava na capital.

A SES informou que o homem era diabético e havia viajado recentemente ao Maranhão. Ele foi internado no dia 26 de abril no HGP com os sintomas da doença, não resistiu e morreu dois dias depois.

29 de abril

O boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (SES) confirmou a quarta morte pelo novo coronavírus no Tocantins no dia 1º de maio. Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, a paciente era Cícera Pereira Silva, de 78 anos. A morte dela foi no dia 29, mas a confirmação de que a causa foi a Covid-19 só saiu dias depois, após o resultado dos exames. Dona Cícera morava em Sítio Novo.

30 de abril

A paciente Maria Aparecida da Silva, de 62 anos, morreu no dia 30 de abril em um hospital filantrópico de Araguaína. Ela morava em Aguiarnópolis, no norte do estado. O governo explicou que o exame foi realizado no Lacen e o resultado saiu no sábado (2), com amostra colhida após a morte. Não foi informado se a mulher tinha doenças pré-existentes.

4 de maio

O Tocantins confirmou a sexta morte por Covid-19 no começo de maio. Antônio Bento dos Santos, de 68 anos, era morador de Augustinópolis, norte do estado. Ele estava internado no Hospital Regional da cidade e morreu no dia 1º. A informação foi divulgada pela Secretaria Estadual da Saúde no boletim epidemiológico de Covid-19 da segunda-feira (4).

Não foi informado se ele tinha doenças pré-existentes.

5 de maio

O Tocantins registrou a sétima morte por coronavírus no dia 3 de maio, mas o caso só foi confirmado no boletim epidemiológico de Covid-19 divulgado no dia 5. O paciente tinha 68 anos e era morador de Lizarda. O idoso não teve o nome divulgado, mas tinha diabetes e fazia tratamento oncológico em Palmas.

6 de maio

O boletim do do dia 6 de maio trouxe duas mortes. Os pacientes que não resistiram aos sintomas da Covid-19 foram um idoso de 83 anos e um homem de 49 anos. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES) o idoso que morava em Augustinópolis era diabético e tinha hipertensão. Ele estava internado no Hospital Regional da cidade e morreu último dia 2 de maio.

Já o paciente de Miranorte tinha uma doença cardiovascular crônica, hipertensão e obesidade. Ele estava internado no Hospital Geral de Palmas e morreu no dia 5 de maio aos 49 anos. Os nomes não foram informados.

10 de maio

O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) no dia 10 confirmou duas mortes. Um paciente era de Gurupi tinha 56 anos e estava internado no Hospital Regional da Cidade. De acordo com a SES, ele era diabético, hipertenso com quadro de obesidade e também ex tabagista.

A outra morte foi em Paraíso do Tocantins, o paciente tinha 57 anos, quadro de saúde agravado por ser diabético e hipertenso e estava internado no Hospital Regional da cidade.

11 de maio

Antônio da Cunha Reis tinha 62 anos e morreu após diagnóstico de Covid-19 — Foto: Divulgação
Depois de 17 dias internado, Antônio da Cunha Reis, 62 anos, faleceu no Hospital Regional de Araguaína

Antônio da Cunha Reis morreu no dia 11 de maio aos 62 anos. Ele estava internado no Hospital Regional de Araguaína e não resistiu aos sintomas da doença. De acordo com a Prefeitura de Araguatins, o homem sentiu os primeiros sintomas da Covid-19 no dia 24 de abril.

Assim que o exame com o diagnóstico foi confirmado, ele foi hospitalizado no Hospital Regional de Augustinópolis. Por causa da gravidade dos sintomas precisou ser transferido para Araguaína. Segundo a Prefeitura, o paciente participava de competições esportivas.

Outra morte que aconteceu neste dia foi de uma mulher de Guaraí, na região central do estado. A paciente que não resistiu aos sintomas da doença é uma idosa de 87 anos que faleceu no Hospital Geral de Palmas (HGP).

12 de maio

Uma das vítimas foi uma moradora de de São Miguel. A idosa, de 73 anos não teve a identidade divulgada. Ela sofria de doença cardiovascular crônica e estava internada no Hospital Regional de Araguaína. O boletim deste dia também trouxe a morte de Antônio da Cunha Reis.

13 de maio
Everaldo Torres morreu aos 52 anos — Foto: Arquivo pessoal
O ex-vereador, Everaldo Torres, com doença pré-existente não resistiu e morreu aos 52 anos de idade

O boletim epidemiológico estadual confirmou sete mortes no dia 13 de maio. Entre as vítimas estão os ex-vereadores Everaldo Torres, de 52 anos, e Almiro Aguiar da Silva, de 59 anos. Uma moradora de Axixá do Tocantins, Francisca Landim Sousa Lira de 43 anos, também morreu e o exame confirmou que foi por Covid-19. Dois idosos de 79 e 83 anos morreram na UTI de um hospital particular de Araguaína.

Um homem de 84 anos que era hipertenso e tabagista também morreu em Araguaína. Já um morador de São Miguel do Tocantins era tratado no Maranhão, mas também não resistiu.

Almiro Aguiar da Silva, de 59 anos morreu vítima de Covid-19 — Foto: Divulgação/Prefeitura de Tocantinópolis
Em Tocantinópolis, o ex-vereador Almiro Aguiar da Silva, de 59 anos, também foi vítima da Covid-19

 14 de maio

O boletim epidemiológico estadual confirmou duas mortes em Araguaína, norte do Tocantins, no dia 14 de maio. Os dois homens morreram no Hospital Dom Orione. Um deles tinha 48 anos e morreu no dia 13 de maio, mas a morte foi confirmada apenas no dia seguinte. Outro paciente tinha 64 anos e era portador de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). As identidades não foram informadas.

15 de maio

Confirmada a morte de uma jovem de 22 anos moradora de Araguaína. Ela era asmática tinha quadro de obesidade. A paciente morreu no dia 14 e o caso foi confirmado na manhã seguinte pela Secretaria de Estado da Saúde.

16 de maio

Foram confirmadas outras três mortes. Uma das vítimas é um caminhoneiro, de 38 anos, morador de Porto Nacional, que estava internado no Hospital Regional da cidade e não resistiu. A morte foi na sexta-feira (15).

As outras mortes foram de um homem, de 47 anos, morador de Araguatins. Ele morreu no dia 12 de maio no Hospital Regional de Augustinópolis, norte do estado. E uma mulher, de 57 anos, moradora de Paraíso do Tocantins, com obesidade. A morte foi registrada na sexta-feira, no Hospital Geral de Palmas. Estes três casos só foram confirmados na manhã de sábado (16).

17 de maio

Quatro mortes foram confirmadas no dia 17 de maio. As vítimas foram: Uma mulher, de 66 anos, moradores de Axixá do Tocantins, hipertensa e diabética. Ela estava internada no Hospital Regional de Araguaína e não resistiu na última sexta-feira (15).

Uma mulher, de 69 anos, moradora de São Miguel do Tocantins, diabética, que morreu neste sábado (16), no Hospital Regional de Augustinópolis.

Um homem, de 82 anos, morador de Araguatins, portador de doença pulmonar obstrutiva crônica e diabético. Morreu no dia 14 de maio, no Hospital Municipal da cidade. Um homem, de 73 anos, morador de Araguaína, diabético, que morreu no dia 14 de maio no Hospital Dom Orione.

Além disso, verifique

Palmas: Erivelton diz que falta vontade da prefeita para reduzir taxa de esgoto

O vereador Erivelton Santos  (PV) desafiou a prefeita Cínthia Ribeiro (PSDB) a enviar à Câmara …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *