A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Regiões / Goiás / Ronaldo Caiado confirma os primeiros casos de coronavírus em Goiás

Ronaldo Caiado confirma os primeiros casos de coronavírus em Goiás

Foram confirmados nesta quinta-feira, 12, os primeiros casos de coronavírus em Goiás. São três pessoas que estiveram recentemente no exterior. Dois são de Goiânia e um de Rio Verde, no sudoeste do Estado. Os exames foram feitos pelo Laboratório de Saúde Publica Dr. Giovanni Cysneiros (Lacen/GO), em Goiânia, testaram positivo e aguardam contraprova.

Um dos pacientes tem de 38 anos de idade e chegou dos Estados Unidos recentemente. O outro tem 31 anos estava em viagem à Itália, país que enfrenta o maior surto da epidemia na Europa. O terceiro infectado tem 61 anos e chegou da Espanha também recentemente.

Os números ainda são diferentes dos divulgados pelo Ministério da Saúde nesta tarde em relação ao estado. De acordo com o órgão federal, Goiás possui 16 casos suspeitos e nenhum confirmado da doença. Outros 33 já foram descartados. No total, de acordo com o MS, o Brasil tem 77 casos confirmados de Covid-19.

O governador Ronaldo Caiado, que anunciou os casos à imprensa, também anunciou em reunião com veículos de comunicação, antes da entrevista coletiva à imprensa que aconteceu no Hospital do Servidor Público, o decreto de emergência em saúde pública e medidas de contenção da disseminação do Covid-19.

Entre as medidas, Caiado anunciou a ocupação pelo Estado do Hospital do Servidor Público, no Parque Acalanto, em Goiânia, para destinação de 222 leitos para atender os pacientes de média e alta complexidade infectados com o vírus. Uma ala do Hospital de Doenças Tropicais (HDT) já está reservada para os pacientes.

O hospital do Ipasgo será usado assim que houver superlotação do HDT. Com isso, o governador acredita que Goiás será o único Estado da federação que terá um hospital exclusivamente para pacientes com o novo coronavírus.

Caiado, que também é médico, explicou que só serão hospitalizados os pacientes com dificuldades respiratórias. As pessoas com sintomas mais simples, similares aos de uma gripe comum, ou assintomáticas serão mantidas em isolamento domiciliar. De acordo com Caiado, a partir da confirmação dos primeiros casos a contaminação deve seguir em espiral, com crescimento vertical em poucos dias.

Ele não quis fazer uma previsão de números de contaminados no Estado, porque acredita que poderia ser um chute. Todavia afirmou que o pico da doença deve durar cerca de 14 dias e acha que “céu de brigadeiro” só daqui a quatro meses.

O decreto de emergência é para facilitar adoção de medidas administrativas, como a ocupação pelo Estado do hospital do Ipasgo, que é propriedade dos servidores públicos, e para comprar medicamentos e equipamentos de saúde em situação emergencial, sem a necessidade de licitação. O Estado terá de comprar remédios, álcool gel 70%, máscaras e adquirir ou alugar respiradores etc.

O Estado criou o Centro de Operação de Emergência (COE) para monitorar os casos, propor estratégias de saúde e orientar as informações públicas.

O governo anunciou revezamento do horário de entrada no trabalho de servidores públicos que usam o transporte públicos para evitar aglomeração de pessoas em terminais, abrigos e nos ônibus, a suspensão de todos os eventos públicos realizados pelo governo e ainda recomendou a suspensão de eventos realizados por particulares, como jogos de futebol.

Não haverá suspensão das aulas e fechamento das creches. O Estado considerou que os pais continuarão a trabalhar e que as crianças poderiam ficar em casa aos cuidados de avós, grupos mais vulneráveis ao coronavírus.

(Com Sagres on line)

Além disso, verifique

Brasil registra 200 casos de tuberculose por dia e cinco mil mortes por ano

O Brasil ainda registra 200 novos casos de tuberculose por dia, segundo dados do Ministério …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *