A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Regiões / Brasil / Começa a operar no Piauí, a maior usina solar da América do Sul

Começa a operar no Piauí, a maior usina solar da América do Sul

A empresa Enel Green Power já inciou a operação da seção de 475 MW da planta solar São Gonçalo, localizada em São Gonçalo do Gurguéia, no Sul do Piauí. A informação foi divulgada pela própria empresa, que ressalta que a conexão da usina ( a maior planta solar da América do Sul) à rede ocorreu um ano antes do prazo definido pelas regras do leilão público A-4 de 2017, organizado pelo Governo Federal por meio da agência reguladora do setor elétrico (ANEEL).

O investimento da Enel em São Gonçalo é de R$ 1,4 bilhão, o que o equivale a aproximadamente 390 milhões de dólares.  São Gonçalo é a primeira planta da Enel no Brasil a usar módulos solares bifaciais, que captam energia de ambos os lados dos painéis, com expectativa de aumento de até 18% na geração de energia.  Quando estiver em pleno funcionamento, a seção de 475 MW da planta será capaz de gerar mais de 1.200 GWh por ano, a estimativa é de evitar a emissão de mais de 600.000 toneladas de CO2 na atmosfera.

A empresa informou que dos 475 MW da capacidade instalada, 265 MW são apoiados por contratos de 20 anos de fornecimento de energia para o mercado regulado. Os 210 MW restantes vão gerar energia para o mercado livre. Ainda no mês de agosto de 2019, a Enel anunciou o início da construção da expansão de 133 MW do parque solar São Gonçalo, na qual está investindo cerca de R$ 422 milhões e que está baseada em contratos no ACL.

Já a  expansão, que aumenta a capacidade total de São Gonçalo para 608 MW, deve iniciar as operações em 2020. Quando estiver em plena operação, a planta inteira, de 608 MW será capaz de gerar mais de 1.500 GWh anualmente.

Fonte: Agência CanalEnergia

Além disso, verifique

Dorinha propõe aumento gradual de recursos do Fundeb até chegar a 20%

Um pedido de vista coletivo adiou para março a votação do relatório de deputada Professora …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *