A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Regiões / Goiânia / Escorpião pica paciente em hospital. No Brasil foram 133 mortes em 2019

Escorpião pica paciente em hospital. No Brasil foram 133 mortes em 2019

A incidência de picadas por escorpiões tem crescido bastante nos últimos anos. Só em 2019, segundo o Ministério da Saúde, 133 pessoas morreram depois de ser atacado pelo inseto. A faxineira Ivoneide Gomes Barbosa, de 53 anos, ficou indignada ao ver um escorpião dentro do Hospital Araújo Jorge, em Goiânia. Ela contou que aguardava atendimento para a mãe quando uma paciente foi picada pelo inseto.

“O escorpião saiu de dentro da Sala 2, por debaixo da porta, e picou uma mulher no pé. Ela gritou, virou aquele alvoroço, até que um homem foi e pisou nele [inseto].”, contou.

A Associação de Combate ao Câncer em Goiás, responsável pela administração do hospital, informou que encaminhou a paciente picada ao Hospital de Doenças Tropicais (HDT), para ser atendida por um médico infectologista. “Constatou-se que a paciente não tivera nenhuma reação, então ela tomou soro e foi liberada”, afirma a nota. O hospital destacou ainda que “semanalmente é realizada a dedetização” na unidade.

Segundo Ivoneide, logo que a mulher foi picada, uma enfermeira buscou-a e levou-a para a parte interna do hospital, para ser socorrida. Ainda assim, Ivoneide não se conformou com a cena que presenciou.

“Eu achei o cúmulo. Se fosse um lugar sujo, com muito lixo, mofo e bagunça, ok. Mas em um hospital, imaginei que fosse ser mais seguro”, reclamou.

O Centro de Informações Toxicológicas da Secretaria Estadual de Saúde esclarece, por telefone, quais medidas devem ser tomadas em casos de acidentes com escorpiões e outros animais peçonhentos, intoxicações e envenenamentos. O serviço fica disponível 24 horas por dia.

A ligação é de graça pelos telefones: 0800 646 4350 e 0800 722 6001.

Registro de 133 mortes em 2019

Segundo o Ministério da Saúde, o número de mortes no Brasil por picadas de escorpiões bateu record em 2019, a maioria crianças: 133 pessoas faleceram O verão é a estação em que a incidência de escorpiões aumenta consideravelmente O tempo quente e chuvoso, é ideal para o aparecimento desse animal peçonhento que gosta de se abrigar em locais escuros, com lixo, entulhos e dentro de bueiros.As ocorrências de picadas de escorpião em Campo Grande tiveram aumento de 46% nos últimos quatro anos, conforme mostram os dados do Sinan (Sistema de Informação de Agravos de Notificação). Só em 2018, foram 688 casos registrados na Capital, sendo a maioria deles no período que acende o alerta para os cuidados.Especialista em toxicologia, o médico Sandro Benites, do Centro Integrado de Vigilância Toxicológica (Civitox), explicou o que fazer caso ocorra a picada de escorpião. “Imediatamente se encaminhar para a unidade de saúde mais próxima. Não esperar os sintomas. Se for criança, a emergência é maior ainda”, enfatiza.

O profissional lembra de caso recente ocorrido na Capital, com uma criança de apenas 6 anos, que apresentou todos esses sintomas após ser picada por escorpião. Nesse caso a rapidez da família em buscar socorro, somada a agilidade da equipe médica, fez toda a diferença para que a menina sobrevivesse. “Chegou com só 30% do coração funcionando. 20 minutos após a chegada, ela já estava em coma, por causa do veneno do escorpião. Foi um acidente extremamente grave e a preparação da equipe fez toda a diferença no desfecho”, conta.

Os relatos de quem já passou por essa situação, segundo o médico, é de dor muito intensa. Casos de acidentes leves, apenas com dor local, representa 98% dos casos. Porém, há situações que indicam sinais de gravidade e correr contra o tempo se torna primordial. “Se além da dor no local apresentar dor abdominal, acompanhado de náuseas e vômitos, deixamos de estar diante de um acidente leve e passamos a estar diante de um acidente moderado a grave. Aí estamos autorizados do ponto de vista ético e científico, a fazer o soro antiescorpiônico, que quanto mais precoce, melhor”, explica Benites.

Caso já tenha visto um escorpião nas proximidades da residência, a recomendação é trocar os ralos simples por ralos com tampa. Outro cuidado simples que pode auxiliar na prevenção é jogar água sanitária nos ralos, inclusive das pias de banheiro e cozinha, pois o produto espanta o escorpião. As baratas são alimentos preferidos dos escorpiões, portanto é necessário eliminá-las dos ambientes de convívio social.

Outros cuidados essenciais são manter jardins e quintais limpos, evitar o acúmulo de entulhos, folhas secas, lixo doméstico, material de construção nas proximidades; manter a grama aparada; sacudir roupas e sapatos antes de usá-los, pois escorpiões podem se esconder neles e picam ao serem comprimidos contra o corpo; combater a proliferação de insetos, alimento principal dos escorpiões; afastar as camas e berços das paredes, evitar que roupas de cama e mosquiteiros encostem no chão.

 

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Além disso, verifique

Iris Rezende confirma investimentos de mais de R$ 200 milhões em 2019

O prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB), prestou contas nesta segunda-feira (17), à Comissão Mista …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *