A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Regiões / Goiás / Pontalina: com pontes interditadas, acesso à cidade só por estradas vicinais

Pontalina: com pontes interditadas, acesso à cidade só por estradas vicinais

 Pontalina, a 120 quilômetros de Goiânia, está parcialmente ilhada depois da interdição de duas pontes que dão acesso à cidade. O caos no município começou após o rompimento de uma represa, que fica uma distância de 1 quilômetro do centro. A Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) identificou que as estruturas das pontes foram abaladas por causa da enxurrada e, por precaução, decidiu organizar desvios.

A represa se rompeu na manhã de sábado (4). Desde então a GO-040 foi interditada por causa do dano à estrutura da ponte. Já nesta segunda-feira (6), a Goinfra interditou também a entrada da cidade pela GO-215.

Segundo comunicado da Agência, “houve movimentação do aterro de forma muito intensa, o que abalou sobremaneira o encabeçamento das pontes e, consequentemente, da capacidade de absorção de peso nas respectivas estruturas”.

Também de acordo com a Goinfra, a previsão é de que a interdição dure 14 dias na GO-215 e de 40 na GO-040.

Danos

Além de abalar as estruturas das pontes, o rompimento da represa destruiu a casa de um casal, que só se salvou porque, ao serem levados pela água, conseguiram se agarrar a uma árvore até serem resgatados.

O incidente também deixou uma família ilhada. O Corpo de Bombeiros resgatou um casal e três filhos, que ficaram cerca de cinco horas ilhados em um elevado de terra, no Loteamento São João, em Pontalina.

O rompimento da represa da fazenda São Lourenço das Guarirobas aconteceu por volta das 10h de sábado. A Defesa Civil monitora, desde então, três barragens que ficam acima dela e que estão cheias.

Chuva forte

Além do rompimento da represa, uma chuva forte também prejudicou moradores da cidade. Muitas casas foram alagadas, pessoas perderam móveis, eletrodmésticos, e comerciantes tiveram os produtos levados, destruídos ou danificados.

Uma olaria – local que fabrica e vende telhas e tijolos – foi inundada durante o final de semana. Segundo o dono do local, foram jogados fora 250 mil tijolos que estavam prontos para venda – prejuízo estimado por ele de R$ 70 mil.

Segundo o Corpo de Bombeiros, todos esses estragos causados dentro da cidade foram por causa da chuva forte entre sexta-feira e sábado, quando choveu, em 12 horas, 192 milímetros – 76% do esperado para o mês.

Também é a chuva que pode colocar em risco outras casas e pessoas da região, já que há dois lagos no centro da cidade que estão cheios e podem transbordar se o tempo continuar chuvoso.

Lagos em Pontalina que, se se romperem, podem prejudicar moradores abaixo dessa região - quatro casas foram interditadas goiás — Foto: Reprodução/TV AnhangueraLagos em Pontalina que, se se romperem, podem prejudicar moradores abaixo dessa região - quatro casas foram interditadas goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Lagos que se se romperem,podem prejudicar moradores abaixo dessa região -Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Quatro imóveis foram interditados pela Defesa Civil no final de semana. Segundo a corporação, as casas podem ser atingidas caso novas chuvas fortes caiam no centro de Pontalina, sobrecarregando o Lago Municipal e outra represa, que é de um clube que fica ao lado.

Um dos moradores contou que já dormiu a primeira noite fora de casa entre domingo (5) e esta segunda. Ele disse que recebeu as orientações dos bombeiros para se afastar por causa do perigo, mas segue com medo de perder tudo o que tem.

Previsão do tempo

G1 entrou em contato com o meteorologista da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), André Amorim, e aguarda retorno para saber quais as orientações e previsões para esta segunda-feira.

No final de semana, toda a região centro-sul de Goiás ficou sob estado de alerta. Chuvas fortes estavam previstas e poderiam prejudicar moradores de regiões suscetíveis a alagamentos.

As análises mostraram que, entre sexta-feira e sábado, choveram 192 milímetros em Pontalina – o que representa 76% do esperado para o mês de janeiro no local.

Além disso, verifique

“Plano B é fechar para liquidação”, diz Caiado sobre situação do Estado

O governo de Goiás adiou por tempo indeterminado a oferta de ações da estatal Saneago. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *