A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Regiões / Brasil / Aliado de Lula, técnico Luxemburgo quer vaga de senador pelo Tocantins

Aliado de Lula, técnico Luxemburgo quer vaga de senador pelo Tocantins

Por Anésio Júnior

Aliado e defensor de última hora do ex-presidente Lula, esquerdista confesso e crítico do ex-juiz e agora ministro da Justiça, Sérgio Moro, o técnico do Palmeiras,  Wanderlei Luxemburgo, quer entrar para a vida política e já colocou em andamento seu projeto. Sua pretensão é se eleger senador pelo Tocantins.

Corre à boca miúda que desta vez ele será mesmo candidato ao Senado, em 2022. Desta vez, porque em 2010 Luxemburgo até tentou registrar sua candidatura, mas ela foi indeferida pelo Justiça Eleitoral, em função do prazo de filiação partidária no Estado.

Luxemburgo desde 2010 tem negócios no Tocantins. Seu principal empreendimento no Estado é uma empresa de comunicação, a TV Jovem Palmas, afiliada da Rede Record.

Recentemente ele esteve em Palmas para receber o título de Cidadão Tocantinense (foto), concedido pela Assembleia Legislativa. Nas entrelinhas do seu discurso de agradecimento, o treinador do Palmeiras deixou a entender que tem mesmo pretensões políticas no Estado. Prometeu, inclusive, lutar para colocar um time do Estado para disputar o Campeonato Brasileiro da Série B.

O contrato de Luxemburgo com o Palmas termina em dezembro de 2021. Seus amigos mais próximos dizem que em 2022 ele vem pra Capital “de mala e cuia” para iniciar sua pré-campanha a senador. Mas nada o impede de iniciar as conversações políticas já a partir de agora.

O jogo político é tão duro e competitivo quanto no futebol. Se em 2010 havia duas vagas disponíveis para o Senado, em 2022 será apenas uma cadeira, a da senadora Kátia Abreu (PDT), que com certeza será candidata à reeleição, desde que ela desista de buscar seu grande sonho, a de se eleger governadora do Tocantins.

Em 2017, o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, publicou que Luxemburgo iria concorrer ao cargo nas eleições de 2018 pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Segundo ele, o treinador está indeciso se tentará o cargo no Tocantins, onde seu patrimônio está concentrado, ou em São Paulo. A avaliação do Luxemburgo é de que a fama construída com a carreira no futebol lhe traria mais eleitores entre os paulistas.

As pretensões de Luxemburgo de concorrer a um cargo político já são antigas. O técnico havia mostrado interesse em trocar o futebol pelo Senado em 2009 e chegou a se filiar no PT do Tocantins. Barrado pela Justiça Eleitoral ele engavetou a ideia e acertou sua ida para o Atlético-MG no final daquele ano.

 

Além disso, verifique

Bolsonaro demite secretário da cultura que fez apologia ao nazismo

O presidente Jair Bolsonaro divulgou uma nota confirmando a demissão do ex-secretário da Cultura Roberto Alvim, que está …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *