A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Regiões / Brasil / Jair Bolsonaro fez ao menos 111 ataques à imprensa em 2019

Jair Bolsonaro fez ao menos 111 ataques à imprensa em 2019

Presidente Jair Bolsonaro fala com a imprensa brasileira diariamente pela manhã, antes de despachar no Pálácio do Planalto

A um mês de completar seu primeiro ano de governo, o presidente Jair Bolsonaro já soma pelo menos 111 ataques à imprensa em 2019, segundo levantamento da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), feito entre 1º de janeiro e 30 de novembro. Somente no último mês, foram registradas 12 ocorrências, todas classificadas como “descredibilização da imprensa”. Em média, Bolsonaro fez um ataque à imprensa a cada três dias de governo.

Veja a lista de ataques de Bolsonaro à imprensa, segundo a Fenaj

A pesquisa considera discursos e entrevistas oficiais, que constam no site do Planalto, além dos textos postados no Twitter do presidente. O número de ataques é ainda maior, já que não são considerados os conteúdos de pronunciamentos em vídeo, como lives transmitidas pelo presidente. Diversos veículos já foram alvos dele em suas transmissões ao vivo pelas redes sociais.

Pela classificação da Fenaj, 100 ataques foram feitos para tirar a credibilidade da imprensa e 11 dirigidos diretamente a profissionais de imprensa. No último dia 22, o presidente tentou deslegitimar, pelo Twitter, o trabalho jornalístico ao dizer que “um veículo de imprensa qualquer faz sua análise e divulga suas mentiras”.

O presidente se referiu à imprensa como adversária diversas vezes ao longo do ano. No último dia 23, por exemplo, afirmou em discurso que “se a imprensa bateu, é sinal que o discurso foi bom”. No dia 27, em Manaus, o presidente falou novamente sobre a campanha eleitoral de 2018, dizendo que grande parte da mídia o fustigou com “mentiras, com calúnias ou com fake news”.

Congresso em Foco

 

Além disso, verifique

Deputado investigado por fake news diz que inquérito é “perseguição e censura”

SÃO PAULO — Um dos investigados por disseminar notícias falsas e promover ataques a ministros …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *