A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Notícias / Economia / Equilíbrio das contas do Estado já mostra reflexos positivos no comércio

Equilíbrio das contas do Estado já mostra reflexos positivos no comércio

479840_700

O secretário de Estado da Indústria, Comércio e Serviços (SICS) e presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Tom Lyra, visitou nesse fim de semana as cidades que formam a Tríplice Fronteira entre Paraguai, Argentina e Brasil, para divulgar as potencialidades do Tocantins em busca de atrair investidores desta região.

Em Cidade do Leste, no Paraguai, Tom Lyra se reuniu com o empresário Armando Nasser, proprietário da S.A.X., a maior loja de departamento de artigos de luxo daquele país. O secretário ainda visitou a cidade de Puerto Iguazu, na Argentina, onde conversou com investidores; e em Foz do Iguaçu, no Brasil, também se reuniu com empresários.

Situada no extremo leste do país, às margens do rio Paraná, Cidade do Leste é conhecida por ser uma das maiores zonas de livre comércio do mundo. Esta foi a primeira visita do secretário Tom Lyra, como secretário da SICS, a esses países fronteiriços para divulgar as potencialidades do Tocantins.

Na reunião com o empresário Armando Nasser, que também é cônsul honorário da Itália no Paraguai, Tom Lyra apresentou o potencial logístico do Estado, os benefícios fiscais oferecidos pelo Governo e as vantagens disponíveis para quem deseja abrir negócios no Tocantins. Tom Lyra falou ainda da forte vocação econômica do Estado para o turismo e o agronegócio.

Armando Nasser possui ainda empreendimentos em outros segmentos naquele país, como corporações e empresas no setor logístico. Segundo o secretário da SICS, foi uma reunião produtiva, e que o empresário que se mostrou muito interessado em vir ao Tocantins. “Vamos continuar mantendo contato para que esta visita possa render bons frutos para o Estado”, afirmou.

 Por Fábia Lázaro

O Relatório Geral Fiscal do segundo quadrimestre de 2019 divulgou, no dia 16 de setembro de 2019, o enquadramento do Estado dentro dos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), sendo que o índice ficou em 47,67%, abaixo do limite legal de 49% da receita líquida. Desde então, o governador do Tocantins, Mauro Carlesse, tem feito anúncios que vêm impactando de maneira positiva a vida da população.

Com o resgate da credibilidade, o Tocantins conseguiu destravar dois importantes empréstimos com a Caixa Econômica Federal (CEF); retornar o pagamento de salários de todos os servidores públicos do Estado para o primeiro dia útil de cada mês; além de renegociar dívidas com o Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Tocantins (Igeprev/TO).

O caminho trilhado para se chegar nessa equação não foi fácil. Desde 2018, o Governo do Tocantins, sob a gestão de Mauro Carlesse, vem colocando em prática uma ampla política de equilíbrio fiscal. Houve redução de custeio com gastos que incluem materiais de expediente, combustíveis, aluguéis de veículos e prédios, água, luz, telefone e diárias; além de redução do número de cargos em comissão e funções de confiança.

Aliado a essa estratégia, o Governo também desenvolveu ações importantes na área da fazenda pública que incluem a revisão de concessões de benefícios fiscais e o aumento da fiscalização para evitar a sonegação de imposto.

Pagamento dos servidores 

Com os resultados positivos das ações que havia executado, o governador Mauro Carlesse anunciou no dia 5 de setembro, que a partir de outubro todos os servidores públicos passariam a receber o salário no primeiro dia útil de cada mês. A forma de pagamento dos servidores havia mudado ainda em 2015, quando o governo estadual da época começou a pagar a folha até o dia 12 de cada mês.

A decisão era compromisso de campanha do governador Mauro Carlesse e foi festejada pelos servidores e pela classe empresarial do Estado.

“Ele [governador] está cumprindo uma promessa que fez no começo do ano com a gente. A gente recebendo no primeiro dia útil vai conseguir arcar com nossos compromissos em dia, evitando o pagamento de juros com boletos em atraso”, ressalta o servidor da Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), Valter Frota Martins.

Fabiano do Valle: Com dinheiro circulando o reflexo é imediato na economia”

“Uma das grandes dificuldades que os empresários têm é pagar a sua própria folha no dia 5, além dos impostos que são cobrados no começo do mês. Automaticamente, com o servidor público recebendo no dia 1º, vai haver mais dinheiro correndo no comércio, com essas pessoas [servidores] consumindo, comprando e também pagando suas contas”, afirma o presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Tocantins (Faciet), Fabiano do Vale.

Liberação dos Empréstimos da Caixa

O segundo passo importante do Governo com o enquadramento da LRF era conseguir liberar dois empréstimos com a Caixa, já aprovados pela Assembleia Legislativa. No dia 24 de setembro deste ano, o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheiro Severiano Costandrade, entregou ao governador Mauro Carlesse a Certidão de Regularidade Fiscal.

“Essa certidão representa o esforço conjunto de todos os poderes do Estado do Tocantins, principalmente do Poder Executivo, que vem capitaneando o processo de unidade dos poderes, no sentido de melhorar as finanças do Estado e reduzir custos, para que o Tocantins tenha condições de firmar convênios e empréstimos para obter recursos que serão investidos para melhorar a infraestrutura do Estado, e assim gerar emprego e desenvolvimento para todo o Tocantins”, destaca Severiano Costandrade.

Com o certificado em mãos, o Governo do Tocantins tinha pela frente um julgamento de uma ação no Tribunal de Contas da União (TCU), que questionava se o Estado poderia obter operações de crédito tendo como garantia a vinculação de recursos do Fundo de Participação dos Estados (FPE) e do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

O TCU entendeu e acatou a argumentação do Estado, por unanimidade. A decisão foi dada no dia 9 de outubro, em Brasília (DF), durante audiência que foi acompanhada pelo governador Mauro Carlesse. 

Na ocasião do julgamento, o ministro do tribunal e relator do caso, Vital do Rêgo, teceu elogios à gestão estadual. ““[…] um dos estados que está cumprindo com o seu dever, é o Estado do Tocantins. […]. Ele já tem a Certidão de Regularidade, e isso é importante. Houve uma queda de comprometimento do Estado, e isso foi vital para que este empréstimo saísse e está esperando esta salvaguarda do órgão de controle”, afirma.

Com a regularidade das contas, o governador Mauro Carlesse deve assinar no próximo dia 12 de dezembro os contratos com a Caixa. O evento contará com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, e do presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre.

O primeiro financiamento no valor de R$ 453 milhões servirá para investimentos em obras de infraestrutura em todo o Tocantins como a continuação da construção do Hospital Geral de Gurupi (HGG) e a duplicação da rodovia ligando Araguaína a Novo Horizonte. Além disso, ele também será dividido com os 139 municípios para execução de obras de pavimentação.

Já o segundo empréstimo, no valor de R$ 130 milhões, viabilizará a construção da nova ponte de Porto Nacional na TO-255.

Parcelamento da Dívida com o Igeprev

Com o equilíbrio fiscal, o Governo do Tocantins anunciou, no último dia 11 de novembro, o parcelamento e o reparcelamento dos débitos do Estado com o Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), gerido pelo Igeprev.

Segundo a equipe econômica do Governo, o ato se apresenta como alternativa viável para a quitação dos débitos previdenciários do Estado, acumulados desde a gestão anterior, sem que haja comprometimento da capacidade de pagamento e dos serviços essenciais à sociedade, caso seja aplicado o parcelamento convencional.

Por Jesuino Santana

Além disso, verifique

Férias escolares da rede estadual são antecipadas por causa do coronavírus

Por determinação do governador Mauro Carlesse as férias escolares na rede estadual de ensino do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *