A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Colunas / Coluna - Anésio Júnior / Vigarice cartelista dos frigoríficos. Uma vergonha!

Vigarice cartelista dos frigoríficos. Uma vergonha!

O competente jornalista Luiz Armando Costa, em sua coluna Ponto Cartesiano, foi preciso ao analisar a queda de braço entre o governo estadual e os frigoríficos. Por isso, reproduzo na íntegra o seu artigo, que fala dentre outras coisas, da “fome de leão” da indústria frigorífica.

“Os proprietários de frigoríficos seguem confundindo falta de pudor com pundonor. E aí descambam para o terrorismo puro. A ação é tão primária e primitiva (até ilegal porque no país o cartel é proibido) que pode resultar no contrário do pretendido. Fico a imaginar se todos os setores que tivessem sido cobrados pelas contrapartidas das renúncias fiscais que recebem do Estado (e não as cumprem) tivessem feito o mesmo.

Um dirigente da categoria informou patrioticamente à TV Anhanguera/Rede Globo (no telejornal das 19h de ontem) que já estaria faltando carne. E que o preço irã aumentar para o consumidor.

Não precisaria. Já está claro que os frigoríficos além de querer manter a mamata fiscal, pretendem ganhar mais um pouco, encontrando razões para elevar o preço dos seus produtos. E tudo isto com o apoio parlamentar que encontram para driblar o conceito que se forma de que estariam se movimentando como mercenários da carne.

Para corroborar a declaração “vigarista” do empresário, o repórter ouviu um comerciante de carnes da cidade do dirigente sindical patronal que comprovou: já estaria faltando carne. Ainda que tivesse sido espontânea e meramente técnica, não é difícil deduzir a indicação. Até porque a reportagem não apresenta pessoas que não estivessem sentindo (ou pressentindo) o contrário. É o tal da parte pelo todo.

Como a suspensão dos benefícios só resultará em imposto no mês de novembro, a declaração dos frigoríficos informa que, sem qualquer justificativa plausível, os empresários estariam metendo a mão no bolso do do consumidor (porque do contribuinte já o fazem não pagando nem os 1% devido) com um mês de antecedência. É como se o governo federal anunciasse um reajuste do combustível para daqui a um mês e desde o anúncio, com 30 dias de antecedência, os donos de postos o praticassem nas bombas.

Os frigoríficos (são 11 no Estado) agem à semelhança de coronéis modernos do atraso. O agronegócio avançou com ganhos em produtividade e técnica. Os “donos da carne” como os barões do café do século passado, intentam por uma canga no governo e, com isto, submeter a população a seus ganhos escandalosos e sem impostos.

Um raciocínio raso. Isto porque, como bem disse o secretário da Fazenda, Sandro Henrique, ontem a jornalistas, o setor é regulado pelo produto e não pelo processador. É um sistema auto-regulatório num Estado com 8 milhões de cabeças de bovinos.

Ou seja, carne não falta assim como empresas para processá-la com este custo. E que se note: a grande maioria da carne processada por estes frigoríficos aí vai para o mercado externo, não tem qualquer relação com a carne lá do açougue de forma que suas argumentações são falácias sem criatividade. Na verdade, vão faturar este ano algo próximo de 600 milhões de reais e pagar apenas R$ 39 milhões de impostos.

Chega a ser picaretagem um empresário dizer-se prejudicado quando nos últimos cinco anos teve concedidos benefícios de R$ 900 milhões. Se deveria pagar R$ 1,1 bilhão de impostos, conseguiu descontos (benefícios) para pagar apenas R$ 120 milhões no período e ainda assim é acionado juridicamente por deixar de pagar corretamente, desses R$ 120 milhões, o volume de R$ 57 milhões só de 2018 a 2019.

E ainda assim ameaçar falta de carne se não for atendido na sua reivindicação de manutenção da mamata fiscal da forma como está, pelo prazo dos convênios. Ou seja: 15 anos!!!! E ainda tem gente que defende uma esculhambação dessas.”

Me ajude aí, ora!!!

 

Além disso, verifique

Insensatez: fechamento das escolas vai aumentar evasão escolar

Por Anésio Júnior Como boi em confinamento, o Estado engordou tanto nos últimos anos que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *