A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Esporte / Futebol / Vila Nova e Paysandu empatam no Serra Dourada e se complicam na luta por objetivos diferentes

Vila Nova e Paysandu empatam no Serra Dourada e se complicam na luta por objetivos diferentes

Vila Nova não perde em casa há 12 jogos (Foto: Reprodução/Twitter)

Ainda sonhando em fugir do rebaixamento, o Paysandu foi a Goiás nesta sexta-feira encarar o Vila Nova pela 34ª rodada da Série B. Com objetivos distintos na competição, as equipes acabaram ficando no empate sem gols, resultado ruim para ambas.

Por um lado, o Papão chega a oito jogos sem vencer e segue com a pior campanha do returno – uma vitória em 15 jogos, além de não vencer fora de casa desde a primeira rodada, quando bateu a Ponte Preta. Assim, a equipe fica com 34 pontos e perde a oportunidade de deixar o Z4. Do outro, o Tigre segue sem perder em casa há 12 jogos. O time vai 52 pontos e também perde boa chance de colar de vez no grupo de acesso à Série A.

O Vila volta a campo na próxima terça-feira e vai ao Rio Grande do Sul visitar o Brasil de Pelotas no Bento Freitas, às 19h15 (de Brasília). No mesmo dia, encerrando a rodada, o Paysandu recebe o Oeste na Curuzu, às 21h30 (de Brasília).

O jogo

O duelo começou com o Vila Nova trocando passes, enquanto o Paysandu se fechava atrás da linha da bola. Alan Mineiro chamava a responsabilidade do ataque do Tigre para si e a primeira grande chance do jogo foi justamente dele.

Aos nove minutos, Alan Mineiro bateu de fora da área, mas a bola desviou, obrigando Renan Rocha a fazer a primeira defesa do jogo.

Na sequência, um momento de pressão dos mandantes. No minuto seguinte, Mateus Anderson chutou, Perema desviou e a bola saiu por pouco. Aos 12 minutos, a melhor oportunidade até então, quando Moacir cruzou, a defesa afastou de cabeça, e no rebote, Geovane disparou a bomba, que carimbou a trave.

O Papão tentou esboçar uma reação, mas o Vila se manteve no ataque, pressionando e quase abriu o placar aos 15 minutos se não fosse a grande defesa do goleiro Renan Rocha e a tirada em cima da linha de Timbó em chute de Mateus Anderson.

Depois dessas oportunidades, o Paysandu tentou ficar mais com a bola para esfriar o ímpeto do Vila Nova, que se embalava com o canto da torcida. E surtiu efeito, já que o Papaõ enfim levou perigo, quando Magno avançou pela esquerda, invadiu a área e chutou, obrigando o goleiro Mateus Pasinato a defender com certa dificuldade.

No entanto, foi só um susto. O Vila voltou a trocar passes e adiantar suas linhas, mas o jogo perdeu intensidade. E foi assim até a ida para o intervalo.

Ao contrário do que aconteceu no fim da primeira etapa, a segunda começou agitada. Com um minutos de bola rolando, Guilherme Santos cruzou, Mateus Pasinato fez a defesa, mas soltou a bola. Na sobra, Mike tentou o chute, mas Diego Giaretta e Gastón Filgueira evitaram a finalização.

O Vila Nova logo sentiu o bom momento do Papão e tentou retomar a bola para voltar ao ataque. A resposta veio aos 10 minutos, quando Alan Mineiro chutou cruzado de fora da área e passou raspando na trave.

A partida era equilibrada, com chances lá e cá. Até que o Paysandu se fechou de vez, colocando os 11 jogadores no campo de defesa e dando a bola para o Tigre.

Na metade da etapa, porém, o Vila começou a demonstrar sinais de cansaço, o que permitiu que o Paysandu sonhasse com uma reação. E quase conseguiu, aos 35 minutos, quando Magno saiu na cara do gol e carimbou a trave. Mas o jogo já estava parado por impedimento do atacante.

Trave lá, trave cá. No lance seguinte, Alex Henrique recebeu cruzamento e também acertou a trave direita de Renan Rocha.

O fim do jogo foi de poucas emoções, com praticamente o Vila só atacando e o Paysandu só defendendo. Assim, nada de rede balançando no Serra Dourada.

Além disso, verifique

Iflyer - Cerrado Beer Festival no Shopping Cerrado (2)

Shopping Cerrado sedia festival de cerveja artesanal

Cerrado Beer Festival será realizado entre os dias 23 e 25 de agosto, no estacionamento …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *